A telemedicina na rotina médica promete ser transformadora  - Aproximando Médicos e Pacientes

A telemedicina na rotina médica promete ser transformadora 

A telemedicina na rotina médica
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

A incorporação da telemedicina na rotina médica promete ser transformadora. Com a crise do Coronavírus, essa transformação está acontecendo de forma mais acelerada.  

Usando a tecnologia que já existe e os dispositivos que a maioria das pessoas tem em casa (smartphones, computadores, notebooks ou tablets), a prática médica pela Internet pode resultar em diagnósticos e tratamentos mais rápidos, aumentar a eficiência dos cuidados e reduzir o estresse do paciente.

Consultas sem sair de casa 

Sem precisar ir ao consultório ou clínica de um médico, os pacientes podem ter muitas doenças “vistas” em um computador, tablet ou smartphone por um profissional de saúde e receber tratamento prescrito conforme necessário.  

Poder consultar o médico em casa com mais frequência no horário combinado não é apenas um luxo dos tempos atuais, mas uma necessidade. 

Cada vez mais estamos percebendo que cuidar da saúde é fundamental e, para isso, nem sempre é preciso ir até um consultório médico ou hospital. 

O futuro da medicina já começou  

A telemedicina definitivamente fará parte do futuro da medicina. Aliás, já está fazendo parte da rotina de milhares de médicos e pacientes (sugestão), no Brasil e no mundo.  

Mesmo que a ameaça do coronavírus diminua e a gente possa transitar com segurança, a telemedicina pode ser utilizada para agilizar a comunicação entre médico e paciente, de forma simples e eficaz. 

Mesmo que alguém possa ir ao consultório ou clínica de um médico com segurança, quem quer sentar em uma sala de espera onde você ou outro paciente possa transmitir a infecção? Porém, com uma conexão à Internet, os pacientes podem receber orientações para um tratamento ou solicitar uma receita médica.  

Telemedicina na rotina médica como aliada no cuidado da saúde 

A telemedicina não substitui a visão e o exame físico de um paciente, mas pode ser uma ferramenta complementar. No entanto, vale lembrar que há alguns pacientes, principalmente idosos, que mesmo antes do coronavírus não conseguiam sair de casa, por diversos motivos.  

Em casos como esses, a telemedicina pode ser uma grande aliada. Com alguns cliques, o médico pode analisar o problema pelo computador, receber uma foto ou vídeo que pode ser inseridos diretamente no prontuário médico.  

Se for necessário fazer um exame de sangue, também é possível solicitar a ida de um técnico de laboratório em sua casa, por exemplo. No futuro, assim como em outros países, no Brasil será possível que até os raios X possam ser feitos em casa com uma máquina portátil que pode manipular as imagens digitalmente.

A maioria das informações podem ser obtidas ao ouvir o paciente  

Na escola de medicina, aprende-se que fazer um histórico médico fornece 90% das informações necessárias, e os 10% restantes são provenientes do exame físico. Ou seja, se um médico conversar com os pacientes por tempo suficiente, eles lhe dirão o que há de errado com eles. E é por isso que a telemedicina pode ser tão útil. 

A maioria das informações de que os especialistas precisam, na maioria dos casos, podem ser obtidas apenas ouvindo os pacientes.  

Antes da Covid a telemedicina parecia um luxo, mas agora as pessoas vão começar a perceber que uma experiência de assistência médica baseada em tecnologia se tornará o novo normal. 

Se você é médico e ainda tem alguma dúvida sobre as vantagens do uso do DrChat, uma plataforma de telemedicina segura, você pode nos escrever também nas redes sociais: 

Instagram: www.instagram.com/drchatonline   

Facebook: https://www.facebook.com/drchatonline/ 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Receba todos os nossos artigos em primeira mão!